Conversa entre um paulista e um carioca em 2020 (na onda do Gregório)

Conversa entre carioca e paulista em 2020 (na onda do Gregório)

    ― Paulo, m’irrrmão! Ei, Paulo! ― gritou o homem, lá do outro lado do saguão do aeroporto de Brasília.
                Paulo olhou para um lado, para o outro e depois acenou:
                ― Caio, nossa, meu, quanto tempo! ― abraçou o Paulo e continuou: ― Nossa, desde os tempos da faculdade, lá em Uberlândia, quando a gente ficava sentado com os amigos discutindo o carioquês e o paulistês... Que legal te ver!
                ― Maneiro meissmo m’irrrmão! E aí, tu fala “farol” ou “semáforo”? ― e riu.
                ― Você vai para o Rio? Ainda é advogado? Olha só, tá todo bonitão, de terno e gravata...
                ― Advogado? Paulo, todo mundo lá do essscritório se reconverrrteu...
                ― O quê? Todo mundo mudou de profissão?
                ― Não Paulo, todo mundo se re-converrrteur... Agora eu sou passstorrr!
                ― PastoR, Paulo? E a advocacia meu?
                ― As leisss, lá no Rio, mudaram... Só Jesusss salva m’irrrmão!
                ― ...
                ― E tu, tá indo para São Paulo? Ainda é arrrquiteto?
                ― Sim, ainda sou aRquiteto. Estava aqui em Brasília para uma reunião com a MaRcela... Meu, a gente vai montaR um projeto social muito legal! Sabe, depois que venderam o parque do Ibirapuera para o CataR, que descobriram petróleo no fundo do lago, o prefeito mandou a gente montaR um projeto social... daí a gente vai construiR um haras... Cada família pobre que inscreveR todos os filhos no curso de polo, ganha uma camiseta com essa golinha bonita aqui ó ― e esticou a gola da camisa listrada.
                ― Maneiro...
                ― E você, lá no Rio, continua jogando uma pelada lá na praia?
                ― Shut Paulo, não fale essa palavra não, vai que satanaiss te essscuta m’irrrmão... Ninguém joga mais nada lá não. Sabe, os parisiensiss criam polêmica por causa do burkini, tá lembrado? e nem sabem como essstão fora de moda, a gente obrigou, por lei, o uso do vestini e agora só vai na praia mulher que está vestida com uma saia até os péiss. E os homensss, a gente não joga mais bola, a gente lê a bíblia, em voz alta, lá da torre do posssto nove.
                ― Nossa, que legal meu, o Rio deve estar lindo!
                ― Essstá uma maravilha Paulo, uma maravilha! Nossa, já estão chamando pro avião m’irrrmão, tenho que irrr. ― Pegou Paulo nos braços e completou: ―
 Que Jesuiss continue com você!
                ― Obrigado Caio, valeu mesmo meu! Seja bem-vindo em São Paulo, a cidade está linda, parecendo com a mais bela das empresas do vale do silício!
                Caio não deve ter ouvido a última parte, já estava na fila de embarque, com as mãos na bíblia, rezando para que o avião não caísse.
                Paulo ajeitou o gel nos cabelos, tinha uma mecha que insistia em sair do lugar, e foi até o portão 3. Estava feliz em ver o Caio, saber que o Rio continuava lindo e que os projetos para São Paulo estavam andando de vento em popa!



Comentários

Postagens mais visitadas